Dia dos Namorados

ESTADO CIVIL

Puta que pariu! Titubeava eu diante do papel enquanto a caneta viajava sem destino sobrevoando as lacunas uma a uma. Já havia deixado essa questão pro final, pois logo vi que ela é bem mais complexa do que parece.

Por que diabos um formulário te faz uma pergunta dessa? Porra, eu não tô numa agência de encontros. E tu não tá querendo me comer, tá? Não tá! Se tivesse não me dava uma ficha pra preencher.

Que diferença faz o meu estado civil? Tem tanta coisa que fala mais sobre mim. Direita ou esquerda? Come carne? Acredita em vida após a morte? Torce pra que time? Caralho, a minha situação conjugal – ou não-conjugal, ou ex-conjugal – é problema meu! Aliás, é problema? Enfim.

Resolvi abandonar essa rebeldia totalmente sem sentido e tentar resolver isso de uma vez por todas. De alguma forma eu teria que fazê-lo e, ademais, eu já estava há uns dez minutos ali parado com cara de idiota, boca aberta, olhar perdido e balançando a maldita caneta.

(Ah! Só pra que conste: esquerda,com ressalvas; sim, como carne; depois do longo e estafante dia da vida, eu quero tombar como um bêbado e dormir como um bebê e, sinceramente, não pretendo acordar amanhã de manhã; e quanto ao time, repensei e essa também não é uma boa pergunta.)

SOLTEIRO – CASADO – DIVORCIADO

Como podem ser tão simplistas com as relações? Somando essas três possibilidades aposto que não dá conta da situação de metade das pessoas. Porra, mas afinal é só meter um X em alguma delas e eu to livre. Vamo lá!

Solteiro, a princípio, é quem não é casado. Se parece bastante comigo, essa. Bom, casado eu não sou, descarto essa. Já fui, mas não mais. Por mais que eu e a nega nunca tenhamos passado os papéis, pro meu entendimento, casamento é aquilo ali: morar junto, pouco sexo e faxina no domingo. Por sinal, ex-nega, o que, aliás, me põe num dilema crucial: por um lado eu sou solteiro, não resta dúvida; mas, por outro, talvez eu me enquadre também nesta outra opção. Aliás, que opção bem desgraçada, essa. Divorciado. Quem caralhos criaria um conceito desses? Uma situação que não é situação. Uma ex-situação. Uma mácula. Una condena. Não, tu já casou uma vez, nunca mais será solteiro. Pissa! Mas, bueno, a alternativa existia e tava ali na minha frente. E fazia sentido.

Solteiro. Divorciado. Solto. Desquitado. Enrolado. Engatado. Tico-tico-no-fubá. To comendo!

Solteiro ou divorciado.

Pensa…

Pensa.

Pensa, porra!

No fim, marquei qualquer merda, entreguei o formulário e fui embora. Era só a ficha da locadora mesmo.

Vasco.